ACHMG
REGIÃO DAS
Tradições
  1. Caeté
  2. Lagoa Santa
  3. Pitangui
  4. Sabará
  5. Santa Luzia
A Associação
Quem Somos

Presidente: José Fernando Aparecido de Oliveira - Prefeito de Conceição do Mato Dentro
1º Vice: Olavo Remígio Conde - Prefeito de Paracatu
2º Vice Wirley Reis - Prefeito de Itapecerica

Equipe:
Ana da Cruz Alcântara Campos Vieira - Secretária Executiva
Daiane Aparecida Dourado Dias - Auxiliar Administrativo
Kelly Anuska Rodrigues de Oliveira Almeida - Assistente Administrativo
Rogério de Souza Moreira - Consultor Jurídico
Petrônio Souza - Assessor de Comunicação

Endereço: Rua Bom Jesus, 146 – Ladeira Histórica – Congonhas – MG - Tel.: 31 3731-6833
E-mail: contato@cidadeshistoricasdeminas.com.br

Conselho Fiscal da Associação das Cidades Históricas de MG
Prefeitura de Brumadinho
Juliete Gomes Rabelo – Membro Titular – Presidente
Marcela Porfírio Parreiras – Membro Suplente

Prefeitura de Diamantina
Márcia Betânia Oliveira Horta – Membro Titular
Marcelo Tibães – Membro Suplente

Prefeitura de Januária
Sidney Olímpio Macedo de Souza – Membro Titular
Silfarlley Vinícius Alves Viana- Membro Suplente


História

A Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais é uma entidade civil de direito privado, sem fins lucrativos. Foi criada em 30 de maio de 2003, tendo como seu primeiro presidente Celso Cota Neto, à época prefeito de Mariana.

Em 2005, a Associação foi reconhecida de utilidade pública pelo Estado de Minas Gerais através da Lei Estadual nº 15.791, de 03 de novembro de 2005, na gestão do então presidente da Associação, Antônio Eduardo Martins, prefeito de Santa Bárbara naquele período.
 Trata-se de um órgão gestor dos recursos destinados às suas atividades, sendo voltado para o incremento do Patrimônio Cultural e sua potencialidade financeira. Ela é composta por 32 municípios, sendo que Ouro Preto, Diamantina e o Santuário do Senhor Bom Jesus de Congonhas estão inscritos na Unesco como patrimônios culturais mundiais.

A Associação tem como finalidades precípuas: planejar e executar atividades culturais, bem como sua relação com o turismo e a educação; promover o desenvolvimento integrado e a infraestrutura dos programas a serem executados, preservando o patrimônio histórico/cultural dos municípios integrantes.

Para alcançar os seus objetivos, a ACHMG tem promovido a interação com a comunidade e a iniciativa privada; produzido subsídios para formulação e o exercício das políticas de cultura e turismo; realizado exposições, cursos, seminários, palestras e eventos visando elevar e enriquecer o padrão cultural dos municípios membros e a divulgação de suas culturas; celebrado convênios, contratos, acordos, ajustes e demais atos de cooperação técnica com empresas, entidades e instituições públicas nacionais e internacionais.

Para cumprir sua missão, os prefeitos das cidades filiadas e a equipe técnica da Associação elaboram a cada biênio, um Plano de Trabalho com ações prioritárias, focando a integração das ações e das cidades, além da otimização dos recursos.


Principais Realizações

Através de parcerias firmadas, a Associação conseguiu grandes conquistas para todas as os municípios envolvidos. Entre esses avanços, citam-se:

Associação das Cidades Históricas realiza fórum em Congonhas

O Fórum foi dedicado à devoção do Bom Jesus de Matozinhos e debateu sobre sua história, cultura e manifestações no Museu de Congonhas

A fé ao Senhor Bom Jesus de Matozinhos une 23 municípios mineiros e a cidade de Matosinhos, em Portugal. É nesse contexto que foi realizado, nesta sexta-feira, 25, no Museu de Congonhas, o Fórum “O Culto Religioso à Imagem do Senhor Bom Jesus de Matozinhos”. Também foi lançada uma mostra de cartazes dos festejos em Portugal e objetos devocionais feitos durante a oficina "Sentidos da Fé: ex-votos em cera", ministrada na primeira quinzena de maio. Além disso, o público pode apreciar uma exposição fotográfica que evidencia a devoção religiosa presente em Minas Gerais.

A iniciativa foi promovida pela Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais (ACHMG) e contou com o patrocínio do Fundo Estadual de Cultura de Minas Gerais (FEC) e com apoio institucional da Arquidiocese de Mariana – Reitoria da Basílica do Senhor Bom Jesus de Congonhas, Prefeitura de Congonhas – FUMCULT, Consulado de Portugal em Belo Horizonte, Câmara Portuguesa de Minas Gerais, Secretaria de Estado de Cultura e Câmara de Matosinhos – Portugal.

O evento teve a participação do secretário de Estado da Cultura de Minas Gerais, Angelo Oswaldo; do prefeito de Congonhas, Zelinho; do presidente da Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais (ACHMG) e prefeito de Conceição do Mato Dentro, José Fernando Aparecido de Oliveira; da cônsul de Portugal em Belo Horizonte, Maria Joana Nunes Pinto Caliço; do representante da Câmara Portuguesa de Minas Gerais, Cristiano José Teixeira da Silva; do reitor da Basílica, padre Benedito Pinto da Rocha; e do pároco da Igreja Matriz de Bom Jesus de Matozinhos (Portugal), André Queiroz.

O prefeito Zelinho destacou sua recente viagem à cidade de Matosinhos, em Portugal, a convite da presidente da Câmara de Matosinhos, Luisa Salgueiro. Na ocasião, Congonhas e a cidade portuguesa restabeleceram os laços de geminação, iniciando uma série de parcerias entre os dois municípios. "Tivemos o primeiro contato em janeiro deste ano, quando Luísa Salgueiro me convidou para ir ao Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos. Estive lá exatamente 32 anos depois da primeira parceria estabelecida entre as duas cidades, em 1986. O padre Neves, da Igreja do Bom Jesus de Matosinhos, abriu as portas para a equipe de Congonhas tocar a imagem do Bom Jesus no altar-mor. Foi o momento de maior emoção, porque foi Ele que propagou essa fé em 23 cidades mineiras, além da Bahia, Pernambuco, Itália, Síria e Espanha. Foi um momento histórico, assim como o de hojeo", completou.

Para o presidente da ACHMG e prefeito de Conceição do Mato Dentro, José Fernando Aparecido de Oliveira, resgatar a memória é reafirmar nossa cultura. "O Culto ao Senhor Bom Jesus de Matozinhos é uma das maiores referências da nossa história, com 23 cidades que têm esse culto, com destaque para as cidades de Congonhas, com o Jubileu do Senhor do Bom Jesus, que existe há mais de 250 anos, e em Conceição do Mato Dentro, que este ano realiza o 231º. Ambas as festas atraem milhares de romeiros para essa festa religiosa, que é referência da cultura dos nossos municípios, mas, sobretudo, do nosso Estado”, reforçou.

Para a cônsul de Portugal em Belo Horizonte, Maria Joana Nunes Pinto Caliço, o momento foi de aprendizado. "É um grande prazer estar aqui. Confesso, com alguma vergonha, que morando há quatro anos em Minas Gerais, é a primeira vez que venho a Congonhas. Estou muito surpresa. Não tinha ideia da dimensão da cidade, desse conjunto arquitetônico e desse museu maravilhoso. Ver esse culto ao Senhor Bom Jesus de Matozinhos, que atravessou o oceano e está presente não só em Congonhas, mas também em outros 23 municípios mineiros, é uma prova de mais um dos laços que nos une", disse.

​O representante da Câmara Portuguesa de Minas Gerais, Cristiano José Teixeira da Silva, destacou a memória e o patrimônio presentes em Congonhas e acrescentou: "Queria agradecer a Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais (ACHMG) e nos disponibilizarmos para poder estabelecer qualquer parceria, para aprofundarmos, por exemplo, o que pode ser um turismo religioso entre Portugal e Minas Gerais".

Programação
Durante a manhã, o Grupo de Teatro Dez Pras Oito encenou trechos de uma peça dedicada a Antônio Francisco Lisboa, o mestre Aleijadinho. Em sua palestra magna, o secretário de Estado de Cultura de Minas Gerais, Angelo Oswaldo, falou sobre o contexto histórico do culto ao Senhor Bom Jesus de Matozinhos. "O culto ao Bom Jesus de Matozinhos é uma das tradições mais antigas e mais caras da cultura religiosa de Minas. É um vínculo que nos une profundamente com a cidade de Matosinhos, em Portugal, de onde veio a tradição da realização de jubileu, tradição que vem se repetindo em cidades como Congonhas e Conceição do Mato Dentro. Cerca de 30 cidades mineiras guardam essa devoção, um vínculo espiritual, religioso, cultural muito forte que tem repercussão na vida das pessoas. Essa iniciativa mostra o congraçamento das Cidades Históricas e o quanto elas podem construir juntos aliando também a embaixada de Portugal e a cidade de Matosinhos. São iniciativas como essas que mostram o caminho que temos para a valorização do nosso patrimônio, cultura, educação e de um novo turismo", explicou.

Na parte da tarde, a secretária executiva da ACHMG, Ana Alcântara, apresentou o painel "A grafia de Matosinhos com s e Matozinhos com z”. Finalizando o evento ocorreu um debate com representantes de cidades que tem o culto ao Bom Jesus e que recebem anualmente romeiros para vivenciarem essa devoção.

Cardápio Cultural e Turístico

O Cardápio de Atividades, Produtos e Roteiros das Cidades Históricas de Minas lista 30 roteiros culturais e mais de 250 atividades turísticas de imersão na história e nos costumes dos locais visitados, através de descritivos, preços, contatos e informações para reserva e capacidade de pessoas em cada atividade.
Ele é distribuído estrategicamente às principais agências e operadoras de turismo de Minas e do Brasil e está acessível para no portal www.cidadeshistoricasdeminas.com.br. Além de informações sobre as cidades participantes, o turista pode montar seu próprio roteiro.

Em 2009, a roteirização do Cardápio Turístico das Cidades Históricas conquistou o segundo lugar no concurso do Ministério do Turismo na classe Roteiro ou Destino Turístico Segmentado.

Em 2010, o Cardápio foi atualizado e lançado digitalmente no Salão Mineiro do Turismo.

Cartilha do Fundo Municipal de Proteção ao Patrimônio Cultural

Para fazer download da cartilha do Fundo Municipal de Proteção ao Patrimônio Cultural Clique Aqui.

Profissionalização de 130 guias de turismo regionais

Numa ação inédita pelo interior do Estado de Minas, foram profissionalizados 130 guias de turismo regionais, devidamente reconhecidos pelo Ministério da Educação e pelo Ministério do Turismo, o que aumentou em mais de 20% os guias profissionais de Minas Gerais com registros no Mtur.

Capacitação

A Associação promoveu diversos cursos e qualificou mais de 2000 atores das cidades históricas de Minas, que lidam com a atividade turística. Entre estes, destacam-se os conselheiros municipais de turismo e de patrimônio histórico e cultural, além de funcionários de hotéis, restaurantes, postos de informação e de atrativos turísticos.

Sinalização Interpretativa

A Associação também garantiu a sinalização interpretativa de aproximadamente 300 patrimônios edificados.

Produção de vídeos e lançamento de livros

A Associação produziu um vídeo institucional para divulgar as belezas e as principais atividades turísticas das Cidades Históricas de Minas, no qual cada município tem seu próprio vídeo, para utilizar nas oportunidades de promoção.

Em 2009, foi lançado o DVD Cidades Históricas de Minas – Caso de Sucesso para o Curso à Distância do MTUR, sobre a Roteirização Turística Regional. Este foi editado pelo Ministério do Turismo e pela UFSC- Universidade Federal de Santa Catarina.

Em 2010, a Associação apoiou a iniciativa do IPHAN para o Registro do Toque dos Sinos em Minas Gerais, como Patrimônio Cultural Brasileiro, e reproduziu DVDs sobre o Toque dos Sinos em Minas e Orientações de Segurança nas Intervenções em Bens Culturais.

No mesmo ano, foi lançado o livro texto do curso de turismo do MTUR (oito capítulos, 308 páginas), que analisa três cases brasileiros: Maragogipe (AL), Cidades Históricas (MG) e Serra Gaúcha (RS). No curso há vários filmes e inserções na internet sobre as ações da Associação.

Além disso, a ACHMG promoveu o lançamento do livro “O Aleijadinho Pop”, de Simone Ribeiro.

Portal na internet e intranet www.cidadeshistoricasdeminas.com.br

Um moderno portal na internet, onde é possível obter informações sobre produtos, serviços, equipamentos e atrativos das cidades históricas de Minas Gerais. Além dos sugeridos, o usuário pode também personalizar um espaço com suas informações favoritas, comprar roteiros formatados, atividades, produtos típicos, solicitar reservas em hotéis e muito mais.

Com o apoio da Vale, o Portal foi totalmente reformulado em 2010 e a intranet entre os agentes culturais, artistas e artesãos das cidades históricas tem sido exemplo de sucesso.

Plano de Promoção

Para divulgar as cidades históricas como um renovado destino turístico foi realizado o mais ousado plano de promoção que Minas Gerais já viu. Anúncios nas principais revistas e jornais de turismo do Brasil, criação de diversas peças impressas como fólderes, guias de bolso, pop cards, tótens e o Cardápio Turístico.

Foram realizadas diversas ações na internet, campanha intensa em Belo Horizonte, com outdoors, painéis no aeroporto, back bus e uma parceria valiosa com a Rede Globo. O resultado foi a renovação da imagem das cidades históricas como um destino cada vez mais preparado para o turismo.

Centros de Atendimento ao Turista

Para melhorar o atendimento aos turistas e oferecer o portal como um grande sistema de comunicação interligada das cidades históricas, a Associação doou um computador e uma impressora de ponta para os Centros de Atendimento ao Turista de todos os municípios associados. Para garantir a atualização permanente das informações, dois funcionários de cada prefeitura vêm sendo capacitados para serem responsáveis pela manutenção das informações de seu município no portal.

Em 2010, a ACH distribuiu materiais (cardápios, guias de bolso, roteiros integradores, totens e outros) para divulgação do destino “Cidades Históricas de Minas”, para serem utilizados em todos os CATs dos municípios associados.

Participação em feiras e eventos

A Associação vem participando de diversas feiras de oportunidades de promoção turística do Brasil, tais como: Feira das Américas - ABAV (maior feira de negócios da América Latina), Salão Nacional de Turismo em São Paulo, Salão Mineiro de Turismo, Minastur, Feira Nacional de Artesanato Mineiro e Turismo em Belo Horizonte, TAM Show em Brasília e Curitiba, blitz com operadores do Rio de Janeiro e São Paulo.

Através da parceria com a SETUR – Secretaria de Estado de Turismo do Estado de Minas Gerais, a Associação tem participado de diversas blitz turística e a SETUR tem levado a marca Cidades Históricas para diversos países.

Assento no CET - Conselho Estadual de Turismo

Em 2010, a Associação conseguiu assento no CET - Conselho Estadual de Turismo, que é um colegiado de caráter consultivo, propositivo e deliberativo. Além disso, é um órgão superior de assessoramento e integração da Setur - Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais.

Apoio na criação da Associação BRASILEIRA das Cidades Históricas

O bom trabalho realizado pela Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais motivou a criação de Associação Brasileira das Cidades Históricas. Hoje essa forte entidade nacional é presidida pelo prefeito de Ouro Preto, Ângelo Oswaldo. O secretário executivo da Associação Brasileira é Anderson Costa Cabido - prefeito de Congonhas e presidente da Associação mineira.

Apoio na criação da Associação das Cidades Históricas do Rio Grande do Sul

O presidente da Associação das Cidades Históricas de Minas - Sr. Anderson Costa Cabido levou a experiência de sucesso da entidade mineira e apoiou a criação da ACHRS - Associação das Cidades Históricas do Rio Grande do Sul, em Caçapava do Sul, cujo objetivo é o de representar os municípios gaúchos com bens culturais, tombados em âmbito federal e estadual, em assuntos de interesse comum como, por exemplo, a preservação de centros históricos e o fomento ao turismo sustentável, atuando como uma importante ferramenta para o fortalecimento de políticas e programas, em defesa do patrimônio cultural.

Associação das Cidades Históricas de Minas: Modelo de Gestão e Políticas do Patrimônio Cultural

Em dezembro de 2009, durante o I Fórum Nacional de Patrimônio Cultural/ Sistema Nacional de Patrimônio Cultural: Desafios, estratégias e experiências para uma nova gestão, realizado em Ouro Preto, a ACHMG foi uma das entidades selecionadas pelo Ministério da Cultura/IPHAN como modelo de Gestão e Políticas do Patrimônio Cultural.

Em 2011, a analista de turismo e artesanato do Sebrae de Pernambuco, Gerlane Alves de Albuquerque Melo, visitou a sede da Associação, em Congonhas, para conhecer o modelo de gestão / a estrutura organizacional da entidade. Segundo ela, as atividades realizadas pela Associação servirão de caso de sucesso para o resgate e a valorização da cultura do Agreste Meridional.

Calendário Cultural das Cidades Históricas

Em 2011, a Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais lançou no Salão Nacional de Turismo, em São Paulo, o seu Calendário Cultural, com extensa e riquíssima programação das diversas formas de manifestações e revelações que se expressam na arquitetura, na religiosidade e na natureza.

Fóruns regionais - Nova Deliberação Normativa do ICMS Cultural

A Associação das Cidades Histórias de Minas Gerais (ACHMG) e a Organização de Defesa do Patrimônio Cultural de Minas Gerais (ODEPAC) organizaram diversos fóruns regionais para discutir com os municípios associados a proposta de alteração da Deliberação Normativa 001/2009 do CONEP - Conselho Estadual de Patrimônio Cultural de Minas Gerais.

O público alvo foram conselheiros e agentes municipais de Minas Gerais e demais interessados na preservação do Patrimônio Cultural. A coordenação foi de Rogério Stockler de Mello, diretor da ODEPAC/MG - Organização de Defesa do Patrimônio Cultural e conselheiro relator da proposta de modificação da Deliberação Normativa do ICMS Cultural no CONEP.

Essa Deliberação foi aprovada e votada no dia 25 de agosto de 2011 e passou a orientar as atividades desenvolvidas pelos municípios com vista à pontuação para o repasse dos recursos estaduais por meio do ICMS Patrimônio Cultural, a partir do próximo exercício.

Conferência das Cidades Históricas de Minas Preparação para a Copa 2014

Em 15 de dezembro de 2011 foi realizada a Conferência das Cidades Históricas de Minas tendo como tema geral a “Preparação das Cidades Históricas de Minas para a Copa 2014”. O objetivo foi construir, com a participação da sociedade civil organizada, empresários e governos federal, estadual e municipal, um Plano de Ação das Cidades Históricas de Minas para a Copa de 2014, sendo que o Encontro foi precedido de conferências nos municípios associados, cujo caráter foi mobilizador, propositivo e eletivo.

Na Conferência foram discutidos os seguintes eixos temáticos: Eixo I - Infraestrutura Urbana;
Eixo II - Infraestrutura Turística; Eixo III - Recursos Humanos; Eixo IV - Serviços e Rede Hoteleira; Eixo V - Gestão e Comunicação

Projetos em andamento
Projetos que estão em fase de implantação:
  1. Encontro de Conselhos Municipais das Cidades Históricas de Minas Gerais, visando o fortalecimento dos conselhos de patrimônio histórico, turismo e cultura.
  2. Cabeamento Subterrâneo das Cidades Históricas.
  3. Projeto Setur / Caminho Religioso da Estrada Real - De Padroeira a Padroeira.
  4. Preparação das Cidades Históricas de Minas para a Copa de 2014.
  5. Atendimento às demandas dos municípios associados sobre os Cursos de Qualificação com foco na Copa de 2014.