ACHMG
0
0
0
0
1

Itabirito

Região das artes

História e Palavra do Prefeito

História de Itabirito

 

Segundo o historiador Augusto de Lima Júnior, a chegada do grupo liderado pelo Capitão Luiz de Figueredo Monterroio, incluindo o piloto de sua nau, Francisco Homem Del Rey, deu início ao primeiro povoamento fixo na região do Pico de Itabirito em 1709.

Homem Del Rey, conforme o historiador, retirou o retábulo de Nossa Senhora da Boa Viagem antes do grupo abandonar a nau no litoral carioca, e o trouxe na expedição rumo às Minas Gerais. O retábulo ajudou a difundir a fé católica no novo povoado, que pouco depois passou a se chamar Arraial de Nossa Senhora da Boa Viagem da Itaubyra do Rio de Janeiro. Mais tarde, na parte mais alta do povoado, foi construída uma Ermida, transformada em seguida em capela curada. Em 1745, com a elevação do arraial à condição de freguesia, devido ao crescimento de sua população, o povoado passou a se chamar Itabira do Campo, e a capela de Nossa Senhora da Boa Viagem transformada em matriz, simbolizando a sua importância.

Nos séculos 18 e 19 Itabira do Campo contou com uma economia diversificada, onde a agricultura, a pecuária, os prestadores de serviços e a produção de manufaturados, como as peças de ferro e os panos grossos, sustentaram junto à mineração do ouro as finanças locais. Nesses dois séculos a população vivenciou as expectativas e as inseguranças provocadas pelo boom e a crise da mineração. Na Mina de Cata Branca, por exemplo, a empresa inglesa The Brazilian Company Ltda empregou entre 1833 e 1844 uma das principais tecnologias de extração do ouro até então experimentadas no Brasil. Cerca de 450 escravos, segundos cronistas da época, trabalhavam em diferentes turnos nessa mina. O empreendimento injetou novo ânimo na população, no entanto, após o desabamento da mina em 1844, os serviços se silenciaram, afetando diretamente a vida na freguesia.

Desde então, até o final do século 19, pouco mudou em Itabira do Campo. Esse cenário permaneceu até a década de 1880, quando a instalação dos trilhos da Estrada de Ferro Dom Pedro II, a abertura de empresas nos ramos da siderurgia, tecidos e couro e o crescimento da população modificou a feição da freguesia. A antiga paisagem colonial começou a ser substituída pela paisagem fabril. Esse desenvolvimento tornou-se a base de sustentação para os desejos de emancipação municipal. Em 7 de setembro de 1923 instituía-se o município de Itabirito, palavra que em tupi-guarani significa “pedra que risca vermelho”.

Atualmente o município desenvolve-se buscando equilibrar as necessidades do presente e a valorização do seu Patrimônio Cultural, referência importante para as histórias que antecederam ou acompanham a formação de Itabirito. Construímos uma visão que entende a importância da memória, do passado, nas projeções do presente e do futuro.

Palavra do Prefeito



Desejo boas vindas a você, que se interessa sobre as Cidades Históricas de Minas Gerais, das quais Itabirito faz parte. O Portal das Cidades Históricas é uma importante ferramenta de pesquisa e de conhecimento sobre a nossa região. Consultando esse site, tenho certeza que você vai se surpreender e, em breve, virá nos visitar!

Como cidadão, considero Itabirito uma cidade aconchegante. Estamos localizados em plena Estrada Real, a 56 km de Belo Horizonte. E, mesmo no meio do caminho entre a capital mineira e Ouro Preto, conseguimos conciliar uma vida simples, com pessoas receptivas e tradições itabiritenses.

E por falar em tradição, o Pastel de Angu é nossa jóia gastronômica, patrimônio cultural da cidade. Em sua homenagem, desde 2000 realizamos uma grande festa para moradores e visitantes. E por falar em festa, Itabirito é destaque no Carnaval de Rua, com seus trios e blocos caricatos tradicionais. Em julho, realizamos JuliFest, que traz vários artistas nacionais e locais a uma arena preparada para aquecer o frio do inverno. No último domingo de cada mês, é realizado o projeto “Domingo é Dia de Banda”, com encontros de bandas de música locais e da região. Além disso, Itabirito também recebe diversos eventos teatrais e musicais.

Para quem procura aventura e emoção, Itabirito também é um ótimo destino. Passear pelas belezas naturais, conhecer belas cachoeiras, e se divertir na histórica ferrovia são algumas opções que a cidade oferece. Nossas Igrejas e construções relatam uma riquíssima história, ideal para quem procura belos cenários históricos.

Quero destacar o Pico de Itabirito, que possui mais de 1.500m de altitude e é considerado uma das mais belas formações montanhosas do país. Ainda temos o Complexo Turístico da Estação Ferroviária, importante local de eventos culturais, shows e ponto de encontro dos jovens, além de abrigar a Biblioteca Pública Municipal.

Com tantas alternativas, temos atrações para todos os gostos. Por isso, tenho muito orgulho em convidá-lo para visitar nossa cidade. Venha para cá, Itabirito espera por você!

Manoel da Mota Neto

Prefeito Municipal