ACHMG
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
1

Itapecerica

Região das manifestações

Arte e Cultura

Ainda estamos preparando o conteúdo desta página.
Volte em breve e veja o que separamos para você

Músicos


Daniel Mendes


Musico e luthier iniciou seus estudos musicais, na década de 90 na Escola Municipal Maestro Ivan Silva em Divinópolis, no estudo do violão clássico. No ano de 2000 transferiu-se para São João Del Rei onde terminou seus estudos musicais no conservatório Padre Jose Maria Xavier, e iniciou-se no estudo da Lutheria , na oficina Escola de Lutheria da Universidade Federal de São João Del Rei , onde se especializou na construção de violão clássico e viola caipira com o Luthier Jose João Nascimento num período de 3 anos. A partir daí se empenhou na aprimoração das técnicas da construção de instrumento, trabalhando com músicos e luthiers como Fernando Cardoso (luthier) Frederico Grassano , Michel Masciel; desenvolvendo varias técnicas a fim de melhorar os seus instrumentos para satisfação sonora tão procurada pelos músicos e pelos luthiers, artesão especializado na construção de instrumentos musicais.

danielmendesluthier@hotmail.com

(37) 99556561


Corporação Musical Santa Cecília


Desde os fins do século XVII, temos notícias de que a música era cultivada na Velha Tamanduá. (Hoje Itapecerica). Assim surge a Corporação Musical “Santa Cecília”: conta-se que, encontrava na cidade uma companhia de circo chamada “Carrara” e não concordando o Diretor da Corporação Musical “Nossa Senhora das Dores”     (fundada por volta de 1820) em fazer suas exibições  no referido circo, alguns de seus músicos desobedecendo sua autoridade, formaram um conjunto e tocaram na estréia, abrilhantando o espetáculo daquele circo. Após, transformaram o recém-formado conjunto numa nova banda “Carrara”, apelidando ainda a antiga corporação de “Catimbau”. O primeiro Maestro da banda “Carrara” foi o Sr. Torquato Pires B. de Moraes.

Outra versão seria que a dissidência ocorreu devido a constatação de fraude numa eleição de Diretoria da Banda Nossa Senhora das Dores.

Em 1908, O Professor e Maestro José Pires B. de Moraes, filho do Sr. Torquato, Organizou a “Carrara” passando a se chamar Corporação Musical “Lira Santa  Cecília” que no acirramento político  da época passou a fazer parte do partido chamado “Tareco”, dirigido pela tradicional família Corrêa; e a Corporação  Musical Nossa Senhora das Dores aderiu , definitivamente ao partido “Papiata” comandado pelo Dr. Lamounier Godofredo.

A estréia da Corporação Musical Lira“ Santa Cecília” se deu no dia 08/12/1912, na benção e inauguração oficial da Igreja Matriz de São Bento, sob a regência do Maestro José Pires B. de Moraes.(Nasceu em 12/12/1873 e faleceu em 31/05/1945; era clarinetista e foi regente da “Santa Cecília” por 18 anos. Neste período fez mais de 300 arranjos e compôs vários dobrados e músicas sacras).

A centenária Corporação, possui grande tradição e representatividade local e regional. Suas atividades desenvolvidas ao longo dos anos gozam de todo respeito e idoneidade, perante a comunidade Itapecericana.

Não possui sede própria, funciona atualmente, no prédio cedido pelo poder público, Escola Municipal de Música “Professor Maestro Cesário Mendes”.

É mantida através de contribuições de pessoas da comunidade, solidárias com o trabalho desenvolvido, Prefeitura Municipal, doação  da Nacional de Grafite e movimentos promovidos pela entidade.

A Corporação possui nos dias de hoje, 62 músicos efetivos, que são na maioria Jovens e adolescentes.

No “CENTRO DE FORMAÇÃO MUSICAL DE ITAPECERICA” ministrado pela Corporação temos:

Um Coro Infantil com 90 crianças, de 5 a 10 anos de idade.

Um curso de iniciação musical, direcionado a comunidade, que visa não só a formação e descoberta de novos talentos, mas um trabalho educativo, profissionalizante e sócio- cultural, com 200 alunos matriculados e freqüentes.

Aulas para instrumentos de sopro, percussão e Violão Erudito. Possui também aulas de violão popular para adultos.

Com o apoio da Prefeitura municipal mantém nove  professores e cinco monitores, um regente e um coordenador.

Hoje mais de 25 músicos que iniciaram seus estudos teóricos e instrumentais na Corporação Musicais Santa Cecília estão cursando a faculdade de música na UFMG, UEMG e Polícia Militar e Faculdade de música de São João del Rei.

A corporação musical Santa Cecília  está sempre presente nos eventos culturais regionais, participou do aniversário de 100 anos de Belo Horizonte, fez a abertura Multiminas, foi convidada abrilhantar o evento realizado na praça da liberdade em 2004. Foi agraciada em 2002 com o prêmio Pro Música, como melhor banda de música do interior de Minas Gerais e TOP-2006, 2008, 2009 (pela CDL e pelo evento “Gente de Expressão”), “Os Melhores do Ano” pela consagração pública Itapecericana.

O patrimônio da corporação constitui-se de alguns instrumentos doados pela Secretaria de Cultura de Minas Gerais, alguns adquiridos pela corporação através de movimentos junto à comunidade.

Possui um acervo musical riquíssimo (mais de 800 partituras, sendo que as mais antigas datam do fim do século XVIII).

Esta Entidade, Sem fins lucrativos, presta relevante serviços à comunidade, colocando em evidência a alma do povo.

OBS: O Resumo Histórico da Corporação Musical “Santa Cecília” foi elaborado com base em informações verbais, livro do Sr. Francisco Barbosa Malaquias (Sr. Tito, Maestro no período de 1934 a 1952), Livro sobre Itapecerica escrito pelo Dom Gil Moreira; anotações pessoais do Sr. Os ires Beirigo Malaquias e livro de registro de músicos de 1926.

1º Maestro: Sr. José Pires B. de Morais

Atual: Sr. Gilson Pereira Silva

Formação da Banda:

Regente: um maestro

Palhetas: oito flautas, nove clarinetes, seis saxofones altos, três saxofones tenores.

Metais: duas trompas, quatro trompetes, cinco trombones de vara, duas tubas.

Percussão: cinco percussionistas

Contato:

Corporação Musical “Santa Cecília”

Rua JK, s/n Centro / CEP: 35550-000 / Itapecerica-MG

(37) 33413413

staceciliaita@yahoo.com.br / www.bandasantacecilia.org

Corpo Docente:

Regente: Gilson Pereira Silva

Professores:

Musicalização: Glaucia Aparecida Furtado de Araújo

Flauta Transversal: Marcos Antônio Flor de Maio Júnior

Clarinete e Sax (Alto e Tenor): Leonardo Resende Rosa

Trompete e Trompa: Gilson Pereira Silva

Bombardino,Trombone e Tuba: Idalmo Jônata carvalho Santos

Violão:  José Júnio de Carvalho

Percussão: Lucas de Araújo Moraes


Ainda estamos preparando o conteúdo desta página.
Volte em breve e veja o que separamos para você