ACHMG
0
0
0
0
0
0
0
1

Ouro Preto

Região das artes

Arte e Cultura

Artesãos e Artistas Plásticos


Pernambucanas Cerâmica
Cachoeira do Campo
Artesão: Artur Alberes Santana
O artesanato é feito de argila, dependendo da temperatura do forno permite-se a alteração de cor, a peça pode ser pintada com qualquer tipo de tinta. O artesão é associado à central Mão de Minas em Belo Horizonte-MG.

 

Associação Comunitária dos Artesãos e Agricultores de Maciel
Nesta associação, que funciona também como ateliê e loja, encontram-se a venda edredons de retalho (técnica de patchwork), colchas, capas para almofadas, tapetes que são feitos no tear, peças de mosaico, entre outros. Os trabalhadores são compostos por oito adultos e quatro jovens. Existem também artesãos associados que trabalham apenas em domicílio. Um destes trabalhadores é deficiente físico. Os preços são variados, que vão desde um tapete de R$5,00 até uma colcha de R$230,00.

 

Artesanato do Godofredo
Cachoeira do Campos
Artesão:  Irani da Silva Araújo Costa
Artesanato em pedra sabão, peças de grande porte (fontes e cascatas), menor porte (cogumelos).

 

Galeart
Cachoeira do Campo
Artesão: Gaudino de Oliveira, Técio Viega de Carvalho
Arte em pedra (chafarizes, fontes, moldura, panelas) para criar essas peças usa-se de compressores, furadeira, torno ligada a energia, detalhamento com formão e lixa.

 

Artesanato  em Pedra Sabão Cor Maria
Artesão: Cor Maria Fontes Bonifácio
Cor Maria é a representante da Associação dos Artesãos da Feira de Pedra-sabão, que reúne vários artesãos que também trabalham com o artesanato pedra-sabão. Para dar forma às peças, utiliza-se uma máquina denominada “torno” para dar forma arredondada à pedra e uma serra para peças retas. Para detalhes existem ferramentas denominadas “formões” e “goivas”.

 

LuArt´s – Santa Rita de Ouro Preto
Artesão: Luciano Aparecido do Sacramento
Trata-se de uma associação de artesãos cujo objetivo é valorizar a arte em pedra sabão que têm seu berço no distrito. Seu idealizador, Luciano Aparecido do Sacramento sempre teve em mente ter um negócio próprio e com ele ajudar a fortalecer os pequenos artesões do distrito, que muitas vezes não têm a dimensão exata do valor artístico e financeiro de suas obras. Há um sistema de distribuição da renda em partes iguais para os artesãos associados.

 

Esconderijo das Artes Originais – Cachoeira do Campo
Artesão: Mário Cobertino Guimarães
São realizados trabalhos com arte em pedra em sabão, esculturas, fontes de grande porte. Artesão associado na Associação de artesãos de Cachoeira do Campo. Aceita-se encomendas rústico, detalhado, peças de qualquer tamanho.

 

Ateliê  Soró e Henrique
Artesão: Henrique e João Bispo (Soro)
O artesanato se dá forma a partir da fibra de taquara, bambu e bananeira através de uma técnica manual utilizadas há mais de 100 anos pela família, tradição passada de pai para filho. As peças são expostas no Atelier Soro Henrique e podem ser feitas por encomenda. O trabalho é realizado durante todo o ano e se divulga com ajuda de indicação dos guias locais.

 

Maria dos Prazeres Atelier
Artesão: Sr.Carlos
Cestas feitas com fibras de bananeira, coqueiro e taquara com técnica manual que é transmitido de geração em geração, e podem ser feitos conforme encomenda. O atelier fica aberto durante toda semana e a média dos preços das peças varia entre 5 e 30 reais. O Sr. Carlos expõe seu artesanato no Maria dos Prazeres Atelier que fica aberto durante todo o ano.

 

Pat Work
Artesão: Lúcia Nazaré Bento
A artesã Lúcia Narazé produz tapetes, colchas, edredons, capas de almofadas, etc. Ela aprendeu a técnica a partir de observação em revistas, e posteriormente fez um curso de costura em Belo Horizonte e um curso de design. Hoje, faz os cortes de retalhos com equipamentos próprios e possui um galpão para expor suas colchas na localidade de Maciel. As colchas custam em média entre 195 reais a 300 reais.

 

Varandão Artesanato
São Bartolomeu
Artesão: Rosário Carvalho Ribeiro
O ateliê localiza-se dentro da residência particular da artesã. Sua arte é feita com tricô, crochê, porcelana, barbante, fuxico, pintura, botões, varal, entre outros. Sua produção é muito vasta e diversificada; Ela faz bonecas de porcelana, blusas, gorros, bolsas, colchas, cachecóis, bijuterias, panos de prato.

 

Arte no papel
Cachoeira do Campo
Artesão: Ana Tereza Pezzuti dos Santos
Trabalho com papel. São feitas caixas com produtos de Ouro Preto, oratórios com imagens de santos (miniaturas) em madeira, os oratórios são feitos com caixas de leite reutilizadas. São criadas embalagens que retratem monumentos de Ouro Preto, papel craft com papel microondulado, lápis de cor, papel crepon. Oratórios com caixas de leite de vários tamanhos, inclusive o uso de caixas de fósforo, papel craft, lápis de cor, tinta guache, tinta relevo, papel artesanal, Marselha, cortisa (decoração). Todo o processo manual, cada oratório médio leva mais ou menos seis horas.

 

Máscaras em couro
Artesão: Janaína EvangelistaO processo de produção das máscaras em couro se faz, inicialmente, com a modelagem da máscara de acordo com o tamanho do rosto do cliente, recorta-se o molde em couro, molha-se com álcool e anilina alemã, modela-se, novamente, sobre o molde de gesso, logo o põe no aquecedor e depois o pinta e o decora (biscuit, plumas, paitês, flores de cetim, penas, outros). A artista especializou-se em cultura e arte Barroca na Universidade Federal de Ouro Preto. Com, isso a artista também, faz máscaras com ligação à arte barroca, traga pela influência européia do ornamento. Trabalha com máscaras há mais de 20 anos. O fazer das máscaras foi influenciado por seu pai, conhecido como “Petrus”, que foi um grande artista da cidade de Ouro Preto. A artista plástica já participou de eventos como São Paulo Fashion Week, bailes em importantes hotéis, exposições pelo estado de Minas Gerais inclusive em outros estados. Trabalhou há 5 anos na Fundação de Arte de Ouro Preto e participou dos Festivais de Inverno em Ouro Preto, ministrando oficinas.

Músicos


Associação Musical Nossa Senhora da Conceição da Lapa


A banda participa de vários eventos locais, regionais, estaduais e interestaduais. É composta por 40 pessoas (músicos) e ainda 17 aprendizes. Tocam instrumentos como trompa, trompetes, saxofone, instrumentos de vara, de sopro e percussão. E ainda pretende-se inserir instrumentos de corda. Juntamente com a banda atua um coral.

 

Sociedade Musical Senhor Bom Jesus das Flores

A Sociedade Musical Senhor Bom Jesus das Flores foi fundada em 1932 e atualmente sua Sede é localizada no alto da Cruz, bairro próximo à Paróquia Santa Efigênia. A sociedade oferece aula de música gratuita aos seus alunos. Apresentam-se em festas folclóricas, religiosas e particulares. Atualmente conta com 10 alunos, 40 integrantes e um professor de sopro e bateria.

 

Banda Evolução do Forró

A banda evolução do Forró foi fundada na cidade de Ouro Preto. É composta por músicos locais e tem objetivo levar ao público um cardápio musical alegre e descontraído. Inovação e criatividade são as principais características de seus integrantes, que com humildade vem trilhando o caminho da música no cenário ouro pretano. Buscando a gravação do seu primeiro CD, a Banda Evolução do Forró tem esquentado as noites de Ouro Preto, Mariana e região com seu show animado, trazendo o melhor forró pé-de-serra, o xote e o baião. Seu repertório passa por Luiz Gonzaga, Dominguinhos e também pelos sucessos do chamado “forró eletrônico” dos dias de hoje.

 

Shenandoah Produções e Eventos

A Banda Shenandoah nasceu no interior de Minas Gerais. É composta por músicos com mais de dez anos de estrada e experiência em vários estilos musicais. A banda é frequentemente convidada para abrir shows de bandas renomadas no cenário nacional, tais como: Barão Vermelho, Engenheiros do Hawaii, Jota Quest, Zezé di Camargo & Luciano, Ivete Sangalo, Daniela Mercury, Roupa Nova, entre outros. A banda possui hits próprios já consagrados em Ouro Preto e Mariana. Durante os shows a banda intercalaas músicas de sua autoria com clássicos do universo musical internacional e nacional com arranjos inovadores que dão um toque especial às mesmas.

 

Celso Alves

Cantor, compositor, violinista e trompetista Celso Alves integra uma nova geração de cantores e instrumentistas, que surge em meados da década de 80, em Belo Horizonte, resgatando a música mineira, tendo como ponto de referência o chamado Clube da Esquina, as escolas de música do Palácio das Artes (Escola Cantorum) e a Musica de Minas. Nascido em Nova Era e residente em Ouro Preto desde 1992, Celso Alves começou a carreira em 1979 passando pelo palácio das Artes e pela Música de Minas. Trabalhou e estudou em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e salvador como cantor e violinista, já tendo se apresentado em vários festivais, teatros e casas noturnas. Gravou 2 Cd’s, um com a participação especial de Telo Borges e outro com as participações de Milton Nascimento, Lô Borges e Celso Adolfo. Já abriu os shows de artistas consagrados como: Jorge Bem Jor, Elba Ramalho, Bete Carvalho e Boca Livre. Alcançou primeiro lugar no festival de Porto Seguro de 1980 e os segundos lugares em Diamantina e Boa Esperança, ambos em 1986. Em sua carreira já se apresentou ao lado de Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes entre outros artistas reconhecidos nacional e internacionalmente.

 

Grupo de Seresta do Senhor Osvaldo

Fundado em 1989, o Grupo de Seresta do Senhor Osvaldo traz consigo uma proposta de tocar músicas de maneira versátil e popular, com estilo variado entre o bolero, samba, forró, etc. Por possuir vários anos de estrada, o grupo, formado por músicos profissionais, vêm conquistando cada vez mais o público. Apresenta –se em Ouro Preto e região.

 

Júlio Góri e Banda

A banda é formada por 3 integrantes., possui repertório variado e já se apresntou em eventos como: calourada UFMG 2007, carnaval 2007 nas republicas de Ouro Preto, calourada 2007 da faculdade Ciências da Vida em Sete Lagoas, festa dos funcionários da caixa Econômica Federal, Hallowen na cidade Piedade das Gerais, festa dos funcionário do SESI e do Boticário e Festa de São Bartolomeu, entre outras.

 

Paquinha e Banda

Com vários CD’s gravados Paquinha e 11 anos de carreira o músico Maurício Moreira, conhecido popularmente como Paquinha, vêm fazendo grandes shows em Ouro Preto e região. O cantor também registra inúmeras participações como puxador de samba enredo das escolas de samba da cidade. Foi o responsável por cantar o samba “Esplendor Barroco” no encerramento do Triunfo eucarístico realizado à poucos anos em Ouro Preto. O intérprete consolidou sua carreira cantando música romântica brasileira e grandes sucessos do samba, pagode e forró.

 

Sociedade Musical Santa-ritense

A Sociedade Musical Santa-ritense foi fundada em 08 de dezembro de 1952, pelo Senhor José Leandro de Paula Rodrigues, que trouxe de Catas Altas da Noruega, para ser maestro e dar aulas de música em Santa Rita de Ouro Preto, o senhor José Brasilino de Matos. Não se tem hoje, nenhum registro ou documentos que comprovem a fundação da banda em 1952, apenas relatos de músicos da antiga banda residentes em Santa Rita de Ouro Preto. No ano de 1985, a banda foi reativada e registrada. Durante alguns anos a banda permaneceu desativada por diversos motivos e um deles a falta de músicos. Em 2006 a banda foi finalmente reativada e através de um projeto da Secretaria Municipal de Cultura que disponibilizou um professor de música para a Sociedade, foi possível iniciar uma nova banda com novos aprendizes. A banda é composta hoje por 35 músicos, dentre eles crianças, jovens e adultos. Alguns dos músicos da antiga banda ainda fazem parte desta, mas em sua maioria os músicos dessa geração são crianças e jovens, que aprenderam música e ainda vêm aprendendo desde a reativação. Tem como atual presidente o senhor Arlindo Félix de Matos e como maestro, Rafael Gomes Guimarães. A banda possui sede própria, onde são realizados os ensaios e as reuniões da sociedade. É uma instituição sem fins lucrativos, sempre podendo contar com a grande colaboração da comunidade santa-ritense.

 

Banda Anjo

Fundada em 1999 a partir de uma reunião de amigos a Banda Anjo traz a proposta de tocar músicas de maneira versátil e bem popular. É de estilo eclético e em seus shows toca do pop rock ao axé. Sues músicos possuem uma vasta experiência musical e grande bagagem profissional. Apresenta-se em toda a região do inconfidentes.

 

Corporação Musical sagrado coração de Jesus e Maria

A banda foi fundada em 1957 com o nome de Sociedade Musical Usina Wigg- referência à Industria que a patrocinava. Em 1964 a Wigg é vendiada ao Grupo Votorantim, com isso a banda passa a se chamar Sociedade Musical Sagrado Coração de Jesus com o patrocínio da Siderúrgica Barra Mansa. Com o fechamento da Siderúrgica Barra Mansa em 1995 a banda encerra sua atividades e seu patromônio fica sob os cuidados do seu então presidente Messias Quintino da Costa. Com a intervenção da Prefeitura Municipal de Ouro Preto em 2006 a banda retorna às suas atividades. Como a documentação havia vencido o nem foi novamente alterado para Corporação Musical Sagrado coração de Jesus e Maria, nome este que permanece até os dias atuais. O seu patrimônio foi repassado ao atual regente José Cecílio Jerônimo.

 

Banda Filhos de Minas

A banda foi fundada em 2000 em Ouro Preto e possui um repertório eclético que contempla desde o pop rock até o forró, samba e pagode. Participou de dois concursos regionais, obtendo o primeiro lugar em um deles e o segundo no outro. Apresenta-se em Ouro Preto e cidades próximas como: Barbacena, Itabirito, Acaiaca, Lagoa da Prata, Furquim e Lagoa da Prata.

 

Banda Timdóida

Aproximadamente há cinco anos surgiu a Banda Timdóida, que vem se despontando no cenário musical de Ouro Preto, Mariana e cidades vizinhas. Seu repertório é eclético e composto pelo rock dos anos 60 e 80, Bill Haley, Chuck Berri, Creedance, Dire Atrates; Pop Rock do Legião Urbana, Capital inicial, Skank; Reggae do Bo Marley, Gilberto Gil e Cidade Negra e Forró de Luiz Gonzaga e Falamansa, entre outros artistas. Todos os integrantes trabalham profissionalmente com música há mais de oito anos.

 

Edson & André

Edson & André iniciaram sua carreira em 2006 apresentando-se em bares da região dos inconfidentes. Com suas apresentações vêm ganhando sucesso e com o sucesso conquistando fãs. Seu repertório é composto do melhor do sertanejo, especialmente dos sucessos das duplas: Bruno & Marrone, Vitor & Léo, Zezé di Camargo & Luciano, César Menotti & Fabiano e do grupo de forró Falamansa.

 

Grupo Fundo de Panela

O grupo Fundo de panela foi fundado em 14 de setembro de 1994 em Ouro Preto e sua inspiração veio no samba de raiz. No início o grupo se apresentava em bares, casas noturnas, casamentos, entre outros locais e eventos. A primeira apresentação para um grande publico foi na I exposição Agropecuária de Ouro Preto. Apresenta-se em Ouro Preto e seus distritos e também nas cidades próximas: Itabirito, Belo Horizonte, Conselheiro Lafaiete, Pirapora e outras. O grupo lançou seu primeiro CD em 1999, intitulado “Primeiro Amor” e o show de lançamento ocorreu no Ouro Preto Tênis Clube. Em 10 de setembro de 1999 o grupo recebeu o diploma de Honra ao Mérito da Liga das Escolas de Samba de Ouro Preto e foi homenageado duas vezes pela Câmara Municipal de Ouro Preto com Moção de Aplauso.  Sua apresentação no Festival de Inverno de 2006 ganhou destaque sendo tema de uma matéria no jornal “O Estado de Minas”.  Atualmente o grupo é composto de 6 componentes sendo que para eventos de grande porte são contratados mais músicos. Em seu repertório contempla samba raiz, os grandes sucessos do momento e suas canções próprias.

 

Banda Kazahara

A origem da banda é em 1997 com o então nome de “alucinação”. Esta banda ficou conhecida pelo trabalho sério e eclético. Em 2004 houve uma reformulação de integrantes e do nome, recebendo a atual nomenclatura. A banda possui repertório eclético e toca músicas que contemplam desde a década de 1960 até os dias atuais, além das composições próprias. A banda se apresenta em eventos, republicas, festas de debutantes, casamentos e formaturas.

 

Sociedade Musical 13 de Junho de Santo Antônio do Salto

A banda foi fundada por iniciativa de Maria das Graças Souza e deu início às suas atividades em 26 de Março de 2002. Dê inicio a banda ensaiava no salão paroquial do distrito. Devido à grande procura o local não suportava mais a quantidade de pessoas e a banda passou a ensaiar na escola. Apresento-se no distrito e em Ouro Preto  Atualmente o presidente da Banda é senhor Domingos Maximiliano Mota a conta com dois maestros: Rian Douglas e Tatiane.  Possui 35 integrantes sendo 21 músicos e 14 alunos.

 

Banda Axé Loucura

De uma roda de samba em Cachoeira do Campo que empolgou o publico surgiu a idéia de criar uma banda que tocasse ritmos baianos: nascia assim a banda Axé Loucura. Com a força de vontade dos integrantes para superar os primeiros obstáculos e contando com a ajuda de outras bandas que emprestavam instrumentos a banda foi se consolidando. No arraiá de Santo Antônio de 2006 realizado no Morro de são Cristóvão em Ouro Preto, ocorreu o primeiro show do grupo no bairro de residência dos seus integrantes.Seu repertório é composto pelos sucessos atuais do axé music. A banda se apresenta em eventos Ouro Preto e seus distritos, bem como aniversários, casamentos, formaturas e festas de republicas.

 

Banda Koxambra

A banda é formada por jovens universitários de Ouro Preto e foi fundada em 2004. A Koxambara se intitula uma banda de pop rock com influências do reggae e do Soul. Seu repertório contempla pop rock nacional, algumas canções internacionais e músicas de autoria do próprio grupo com letras que têm inspiração na vida estudantil de Ouro Preto. Em 2004 lançou um disco demo com três faixas e um videocilpe. Este foi um passo no sonho da banda de gravar seu primeiro CD em estúdio profissional, o que ocorreu no fim de 2005: o CD possui 10 músicas de autoria própria.

 

Banda Bandabalô

A Bandabalô foi fundada por jovens ouropretanos e é composta por 11 integrantes. Procura disseminar a alegria e a poesia através da música. A banda se apresenta na cidade de Ouro Preto e em seus distritos. Em seu repertório há um coquetel de ritmos do pagode até o axé music . Destaca-se na história da banda o prêmio de flogão revelação da Internet, pelo portal OI Internet, como site mais visitado no mês de abril/2006. A banda atingiu recordes de publico em suas apresentações na casa de shows Pró-Melhoramentos nos domingos do mês de agosto 2005.

 

Edson & Nazareno

Dupla formada em 1994 em Ouro Preto. Iniciaram sua carreira apresentando-se em clubes, casas noturnas, hotéis e restaurantes da cidade. A dupla tem conotação sertaneja, mas também ficam à vontade no placo  cantando Pop, forró, pagode, boleros e Jovem Guarda. Participou várias vezes de um programa de TV coligada a TV alterosa, onde era contada a história da dupla. A dupla já possui admiradores que chegam a fretar ônibus para acompanhar as apresentações da banda em locais mais distantes. Edson & Nazereno vêm ganhando destaque na região dos inconfidentes e se apresenta em toda a região, além de cidades da região de Juiz de Fora. Já se apresentaram também nas cidades de Valença e Vassouras, ambas no estado do Rio de Janeiro. A dupla possui um Cd com músicas próprias.

 

Banda Jequitilavras

Com origem no forró de rua que era realizado no bar de “seu Nonô”, em Lavras Novas: de simples encontros para cantar e tocar apenas por diversão, surgiu o Grupo Quliombo, que originou o atual Trio Jequitilavras. Suas primeiras apresentações foram na região de Lavras Novas foi em 1999, quando o grupo começou a tocar em Ouro Preto e região. O nome é uma homenagem ao Vale do Jequitinhonha (região do vocalista) e à Lavras Novas. A proposta da banda é manter vivo esse ritmo brasileiro, prestando em cada show, uma homenagem ao seu inventor Luiz Gonzaga e dessa forma manter vivo o forró pé-de-serra. A banda foi considerada o grupo musical revelação em 1996 pela Secretaria de Cultura de Ouro Preto.

 

Os Traias

A banda Os Traias foi formada em 2003 em Ouro Preto. Seus músicos vêm se destacando no cenário local e nacional, com participação em festivais por todo o país, como o festival “Coração de Estudante” realizado pela Rede Globo de TV em 2002 onde o guitarrista Eduardo Curtiss foi eleito o melhor músico do festival se destacando entre mais de 500 participantes. Em seus shows a banda mostra com muita energia o melhor do pop, rock. Blues, reggae e MPB aliando o swing do violão, levadas energéticas de bateria e o groove do baixo com o que há de mais atual no pop rock nacional e internacional.

 

Banda do Vitorino

José Vitorino dos Santos é nativo de Passagem de Mariana e logo se transferiu para Ouro Preto. Iniciou seus estudos musicais na sede da Banda Bom Jesus das Flores no bairro alto da Cruz tocando trombone de vara. Surgiu nele a idéia de criar uma banda de carnaval voltada para o samba de raiz e marchinhas carnavalescas que tanto animaram bailes e festas desde o começo do século. Nasceu assim a Banda do Vitorino. A banda possui um histórico de apresentações em diversas cidades como Ponte Nova, Governador Valadares, Ipatinga e Piracicaba-SP, além é claro das apresentações pela região dos inconfidentes. Seu repertório é formado pelas marchinhas carnavalescas, sambas de raiz e músicas atuais. A banda se afastou das atividades por certo período e em 2005 voltou aos palcos no carnaval ouro-pretano. A banda possui figurino característico e produção própria.

Teatros

INSTITUTO CANDONGUÊRO ARTE E CULTURA

Com sede localizada no centro da cidade de Ouro Preto, o Instituto Candonguêro Arte é Cultural é uma instituição que busca propagar, pesquisar e legitimar a genuína cultura artística brasileira, e em especial, a arte de Ouro Preto e região. Para tanto o Instituto realiza trabalhos na área de Ensino, Projetos e Eventos.

Site oficial do instituto Candonguêro: www.institutocandonguero.com.br

 

ANFITEATRO DO PARQUE HORTO DOS CONTOS

Descrição: Os anfiteatros são bastante usados, são confortáveis e limpos. Eles são mais usados, em período de férias. O responsável pela coordenação dos Anfiteatros é do diretor do parque.

Nome da organização mantenedora / gestora: Leonardo Rezende

Endereço: Rua Padre Rolim, 466.

Horário de visitação: Terça a domingo, das 7h às 17h.

Preço: Não há taxa de visitação.

 

ANFITEATRO DA CASA TOMÁS ANTÔNIO GONZAGA

Descrição: O Anfiteatro é um espaço aberto, que se localiza nos fundos da Casa Thomas Antônio Gonzaga, que serve para teatro, atrações culturais, musicais e exposições.

Nome da organização mantenedora / gestora: Prefeitura Municipal de Ouro Preto

Endereço: Rua Cláudio Manoel, 61, Centro.

Telefone: (31) 3559-3256

Horário de visitação: Segunda a sexta, das 9h às 18h.

Site: www.ouropreto.mg.gov.br

E-mail: culturaeturismo@ouropreto.mg.gov.br

Preço: Não há taxa de visitação.

 

CASA DA ÓPERA DE VILA RICA

Descrição: Bem antigo. Usado para espetáculos para a elite local e palco de atos políticos. Depois de 1800 iniciou-se a apresentação de peças teatrais.

Nome da organização mantenedora / gestora: Secretaria de Cultura e Turismo

Endereço: Rua Brigadeiro Mosqueira, Centro, 4.

Telefone: (31) 3559-3224

Horário de visitação: Segunda a Domingo 12h às 18h.

Site: www.casadaoperaop.wordpress.com

Preço: Inteira R$ 2,00 / Meia R$ 1,00

 

PARQUE METALÚRGICO CENTRO DE ARTES E CONVENÇÕES DA UFOP

Descrição: O Centro de Artes e Convenções da UFOP está implantado no prédio do antigo Parque Metalúrgico da Escola de Minas, desativado desde a década de 60, que funcionou anteriormente como oficina de trens da Estação Ferroviária. Os vários setores do Parque Metalúrgico têm estrutura modular, e podem funcionar independentemente ou integrados aos demais, permitindo sediar um único evento ou vários eventos paralelos, distribuídos em espaços apropriados. No total são 10 setores que podem vir a serem utilizados na realização dos eventos. O Teatro Ouro Preto é próprio para conferências ou espetáculos artísticos de médio porte. Conta com 510 poltronas, palco com mecanização completa (boca de cena com 5,11m de altura e 9,64m de largura e profundidade de 8m), camarins e cabines para monitoramento de som, luz, projeção e tradução simultânea. Possui, ainda, amplo floyer, bilheteria, balcão de recepção e bombonière.

Nome da organização mantenedora / gestora: Fundação Educativa de Rádio e Televisão Ouro Preto

Endereço: Rua Diogo de Vasconcellos, Pilar, 328.

Telefone: (31) 3551-1015

Horário de visitação: Segunda a sexta, das 9h ás 18h.

Site: www.parquemetalurgico.com.br

E-mail: parquemetalurgico@ouropreto.com.br

Preço: Não há taxa de visitação.