ACHMG
Sabores da Região das Histórias

Uma saborosa viagem por CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO. A natureza exuberante das serras e vales conceicionenses esconde em cada canto histórias com sabores inusitados, que são apresentados de forma simples e aconchegante, assim como são seus personagens. São deliciosas iguarias nos diferentes caminhos, que surpreendem nossos sentidos e que nos levam a uma experiência única com a cultura do nosso povo. Descubra o Festival de Comida da Roça!

 

A gastronomia típica de DIAMANTINA – Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO encanta por suas cores, aromas, sabores e pelos saberes de sua gente, que põe à mesa receitas carregadas de tradição e simbolismo. Uma gastronomia que tem origem nos vários povos que em suas serras coletaram, criaram e cultivaram roçados para abastecer as cozinhas dos antigos garimpos de diamante. Hoje a terra de Juscelino Kubitschek e Chica da Silva promove anualmente o Festival Diamantina Gourmet e o Garimpando Sabores. Venha vivenciar a tradição gastronômica de Diamantina! Mais informações: vivadiamantina.com.

 

Saberes locais reinam absolutos nos festivais gastronômicos de JANUÁRIA, que promove o Festival do Peixe e a Caravana de Sabores. Com pratos de dar água na boca, os atores principais são o peixe e as especialidades da culinária ribeirinha, vindos das águas morenas do Velho Chico. Em todos os finais de semana, um bar ou restaurante ganha status de ponto da gastronomia da urbe barranqueira e serve deliciosas iguarias com as tradicionais cachaças artesanais.

 

Na histórica PARACATU, tombada pelo Iphan como patrimônio cultural brasileiro, as quitandeiras e quituteiras ainda fazem pratos à moda do Brasil colonial e se preocupam com o refinamento e a apresentação do preparo de aromáticos e diversificados alimentos. Em suas cozinhas interioranas, com grandes fornos e fogões a lenha, as receitas de pão de queijo, empada de capa fina, bolo de domingo e desmamada (pudim para o lanche) são uma confissão pública de amor.

 

A cidade do SERRO preserva as características das vilas setecentistas mineiras e guarda importantes aspectos de sua riqueza cultural: as tradições folclóricas, as festas religiosas e a peculiar gastronomia. O Queijo Artesanal do Serro, o mais famoso produto gastronômico da região, tem um papel fundamental na economia local. O modo artesanal de fazer o queijo do Serro é registrado como Patrimônio Cultural Imaterial de Minas e do Brasil.